Notícias
TCE

Despoluição dos Rios Tietê e Pinheiros já custou R$ 3,6 bilhões aos cofres públicos

2 min de leitura
https://bit.ly/TietePinheiros.

Programas

Lançado em 2020, o painel do TCESP, criado inicialmente para apresentar a situação dos contratos de obras realizados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) do Programa de Despoluição do Rio Tietê e que estão em exame pela Corte de Contas paulista, englobará informações relacionadas ao Programa Novo Rio Pinheiros.

Esse projeto, lançado em 2019, é uma ação conjunta de órgãos e empresas estaduais com o objetivo de reduzir o esgoto lançado e melhorar a qualidade da água até 2022.

Segundo as informações disponíveis na plataforma do Tribunal de Contas, 14 contratos, firmados a partir de novembro de 2019, envolvem obras que contemplam melhorias nas águas do Rio Pinheiros a uma soma de R$ 1.081.297.410,00 em valores atualizados. Todos os contratos estão em execução na Capital, à exceção de um, que contempla os municípios de Taboão da Serra e Embu das Artes.

As obras têm como objetivo a construção de interceptores, coletores troncos, redes coletoras e estações de tratamento de esgoto, entre outras, visando a diminuição do nível de poluição.

Água

Dentre outras funcionalidades, o ‘Painel Tietê-Pinheiros’ expõe o resultado das medições realizadas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) ao longo dos últimos anos a respeito da qualidade da água dos rios e do nível de saneamento básico dos municípios onde os dois rios são corpos receptores da carga poluidora.

No Painel, é possível verificar os dados de cada contrato com informações como: municípios onde as obras são executadas; a contratada; execução física; execução financeira e os valores iniciais contratuais, atualizados e pagos.

Fonte: Tribunal de Contas do Estado de São Paulo – TCESP

Imagem: Pexels.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.